Adriano Bohra

Robolito, Adriano…

Quem dá vida aos Robolitos

Adriano Bohra ou Robolito e natural de Curitiba PR – Brasil, e um artista autodidata que trabalha com diversas linguagens artísticas.

Adriano Ferreira Bohra mais conhecido como Robolito mora no subúrbio de Curitiba -Pr – Brasil desde então é um artista autodidata que trabalha com diversas linguagens artísticas . influenciado por graffiti, Street arte, desenhos animados, ufos, ilustrações e filmes de ficção científica, a partir dessas influências começou sua trajetória nas arte urbana e outras manifestações artísticas . Seu estilo de trabalho envolve personagens robôs alienígenas imaginários conhecidos como Robolitos como ele mesmo afetuosamente chama suas criações sua técnica de trabalho usa formas bidimensionais ou tridimensionais seja em muros, instalações, esculturas, ilustrações ou qualquer tipo de suporte privilegiado . seus personagens Robolitos em aspectos cômico envolve vários elementos seja em animais, peças orgânicas, máquinas, ufos,objetos,culturas ancestrais,natureza e assim por diante sempre usando a estética das suas criações envolvendo o híbrido e o lúdico. Robolito já realizou diversos trabalhos envolvendo arte urbana em publicidade, exposições e festivais no Brasil e fora do país também como Argentina, Chile,Uruguay. Robolito desde criança  foi muito criativo como relembra com nostalgia: quando eu era pequeno minha mãe não tinha condições para comprar brinquedos infantis e eu inventava o meus próprios com materiais comuns com caixas de de papelão madeiras e assim por diante sempre ia inventando criando ônibus, carros, personagens recortados eu adorava isso era um mundo mágico para mim.

Isto também é uma questão de classe, pois vindo de uma família mais humilde eu entendi essa necessidade de falta de dinheiro e lidava com essa situação de maneira criativa, fazendo com uma caixa de pasta dente se transformasse em ônibus para mim era melhor diversão. Na rua, as crianças faziam seus próprios brinquedos como carrinhos com latas de leite ou chocolates, carrinho de rolimã e isso me ajudou a desenvolver a questão de criatividade desde cedo. Conheceu o graffiti quando tinha 14 anos através de pichações territoriais e do bairro onde morava, Além disso, Adriano também se interessava muito por desenhos animados da época de sua infância , que eram dominados pelos japoneses como jaspion e jiraiya, além de ser muito aficionado por robôs gigantes, criaturas e as suas armaduras e também as roupas que o os personagens usavam. Trazendo toda essa bagagem para seu desenvolvimento artístico e de pesquisa.

Tem muitos trabalhos para você ver. Que tal dar uma olhadinha?

0